RESENHA EM VÍDEO Escrever uma árvore, plantar um livro ~CRIS GUERRA

Sou fã da Cris Guerra e das suas crônicas.

Esse é mais um livro para se apaixonar!

Livro: Escrever uma árvore, plantar um livro

Autor: Cris Guerra

Editora: Guiller

Páginas: 152

SINOPSE

“A experiência da maternidade nunca é igual para todas as mulheres. Assim como cada filho é único, cada mãe descobre ou inventa o seu próprio jeito de ser mãe. Em seu segundo livro de crônicas, Cris Guerra passeia entre o pessoal e o universal, nos deixando entrar um pouquinho na intimidade carinhosa do seu convívio com o filho, mas também nos traduz, em alguns dos momentos mais tocantes deste livro, sensações e sentimentos comuns a quase todas as mães, em quase todas as épocas.” – (trecho do prefácio de Juliana Sampaio). 

 

COMPRE NA AMAZON

Escrever uma árvore, plantar um livro: https://amzn.to/2OUP3Qf

Moda Intuitiva: https://amzn.to/2ORHU34

Que ninguém nos ouça: https://amzn.to/2ZXsa4P

Procurava o amor em jardim de cactos: https://amzn.to/32XrYob
 ♥ INSCREVA-SE NO CANAL https://bit.ly/anapaulacandido-canal

 

Crônicas na Escola – Vol.2Ed. – RESENHA

Aceita uma sugestão de um livro divertido que vale cada página?!

Confira no vídeo a resenha sobre Crônicas na Escola, do Carlos Fialho, e divirta-se!

♥ Livro: Crônicas na Escola – Vol.2Ed.

♥ Autor: Carlos Fialho

♥ Editora: Jovens Escribas

♥ Páginas: 112

♥ COMPRE AQUI: http://jovensescribas.com/detalhes/cr…

E se gostou se InscrevaCurta e Compartilhe ok?

Bjos,

AnaP.*

.

A Síndrome do Próximo

Eu não sei se existe na verdade, mas acabei de inventar uma nova ‘síndrome’, que chamei carinhosamente de “Síndrome do Próximo”. Que é basicamente aquela ‘mania’ das pessoas de ao findar de algo, já pergunta pelo próximo. Arrumou namorado? Quando vai noivar? Noivou? Quando vai casar? Casou? Quando vai ter filhos? Nasceu o primeiro? Quando vem o segundo? Lançou um livro? Quando vai ser o próximo? E assim caminha a humanidade…

Continue lendo…

A dor do sábado à noite

A coisa funciona mais ou menos assim: você falava que não quer namorar nem nada. Falava inclusive que não queria casar. Até que arruma alguém. E fica 5 anos. E de repente se acostuma em ter alguém, independente se é, foi ou será amor. É comum. É rotineiro. É normal e pronto. Faz da vida. Tipo tomar café ou respirar. É como se aquilo sempre existisse na sua vida.

Continue lendo…